27 de janeiro de 2012

Muffins de milho e tomilho e uma lição



"Dorie às Sextas" lançou o segundo desafio: Corniest Corn Muffins. A escolha desta receita não me deixou entusiasmada por aí além, mas depois de magicar um pouco comecei a tecer algumas alternativas que me pareciam bem mais apetecíveis e a meu gosto. Uma versão doce e uma versão salgada. Fiz as anotações à receita para a adaptar aos ingredientes escolhidos. Arrisquei mesmo algumas substituições e, sem preparar a bancada de trabalho, comecei a juntar os ingredientes nas taças, uma olhadela distraída à folha, quantidades trocadas entre bicarbonato e fermento, um gesto mecânico, 1 chávena de buttermilk para metade das farinhas e deu-se o desastre. Uma fornada inteira de muffins intragáveis para o lixo. As distrações acontecem-me com alguma frequência, mas com este final foi a primeira vez. Estive quase para desistir, não fosse a oportunidade, dias mais tarde, de me dedicar umas horas só à cozinha e aos cozinhados. Esqueci ingredientes alternativos, reduzi a receita a metade para minimizar possíveis prejuízos e organizei-me: na bancada livre fui colocando taças, ingredientes e medidas. Li e reli a receita antes de avançar com cada gesto. Muffins no forno. Bancada limpa e o cheirinho a invadir a casa. Missão cumprida, lição aprendida: não se cozinha sem organização. E outra: não vale desistir.

Quanto aos muffins, afinal foram uma boa surpresa. Fofinhos, húmidos e deliciosos. Embora a Dorie refira no livro que no dia seguinte já não serão tão bons, aconselhando a congelá-los ou a comê-los torrados com manteiga, a verdade é que no dia a seguir estavam igualmente fofos. Acondicionei-os numa caixa de plástico bem fechada e guardei no frigorífico. Mais dois dias e bastou aquecer cerca de 15 segundos em potência média para ter um muffin como que acabado de sair do forno. Que bom que nasceu o "Dorie às sextas"!


Ingredientes:
1 chávena de farinha de trigo (usei extra fina)
1 chávena de fubá (usei farinha de milho amarela)
6 colheres de sopa de açúcar
2 1/2 de colher de chá de fermento em pó
1/4 de colher de chá de bicarbonato de sódio
1/2 colher de chá de sal
1 pitada de noz moscada (não usei)
1 chávena de buttermilk  (em alternativa: 1 chávena de leite + 1 colher de sopa de vinagre ou sumo de limão)
3 colheres de sopa de manteiga sem sal derretida e arrefecida
3 colheres de chá de óleo de milho
1 ovo L
1 gema de ovo L
1 chávena de milho (usei enlatado, bem escorrido e seco)
1 colher de sopa de folhinhas de tomilho ou alecrim (opcional)
Spray espiga para untar

Preparação:
Pré-aqueça o forno 180º e prepare forminhas para queques, untandos-as com manteiga e polvilhando com farinha ou untando com spray.
Se optar pelo buttermilk caseiro comece por deitar o leite morno numa taça de vidro e junte a colher de sopa de vinagre. Deixe descansar por 10 minutos.
Se utilizar ervas aromáticas pode misturá-las com o açúcar, esfregando com os dedos para que libertem o seu aroma.
Entretanto misture numa taça grande as farinhas, o açúcar, o fermento, o bicarbonato e o sal.
Numa tigela mais pequena misture o buttermilk, a manteiga, o óleo, o ovo e a gema e bata até obter uma mistura homogénea.
Verta a mistura de líquidos sobre a mistura de farinhas e, com a ajuda de uma espátula, envolva-os rapidamente, mas com suavidade.
Junte o milho e envolva.
Distribua pela forminhas e leve ao forno a cozer durante 15 a 18 minutos.
Faça o teste do palito e estando cozidos retire os muffins do forno e deixe arrefecer sobre uma grade durante 5 minutos antes de desenformar.

Notas:
- Fiz apenas meia receita, que rendeu 9 muffins, e para a qual usei apenas 1 ovo L.
- Utilizei folhinhas de tomilho-limão, mas confesso que não senti diferença no sabor. Talvez tivesse usado pouca quantidade.
- Ao contrário do que a Dorie indica, no dia seguinte os muffins estavam igualmente macios e húmidos.

26 comentários:

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Bom aspecto... acho que os ia gostar de morder :)

Cristiana disse...

que boa sujestão beijinhos bom fim de semana

Cidália disse...

Na cozinha as coisas são assim, por vezes inventamos e sai desastre, mas não vale desistir!
Os muffins ficaram com uma cor fantástica.
Beijinhos

Helena disse...

Olá Carla
Ficaram bonitos e que coincidência a do tomilho!
Concordo que a massa se conserva e que continua húmida ao 2º dia, o mesmo já não aconteceu com o milho em conserva que usei.
Bom fim de semana!

Anónimo disse...

Olá!
Como já tinha feito muffins de milho, os meus com mel e chili, esta quinzena passei o desafio, mas agora a olhar para os teus, começa a crescer o arrependiemnto...

bjs e bom fim de semana

Moira disse...

Fizeste bem em não desistir, pois o resultado da segunta tentativa ficou perfeito.

Carla disse...

Lá por casa já os mordemos todos. É uma receita muito leve, mesmo sem o milho devem ficar deliciosos.
Beijinhos

Carla disse...

Ficaram muito bons para acompnhar um chá numa tarde de fim-de-semana.
Beijinhos

Margarida disse...

Às vezes também faço dessas.. A última má experiência resultante de ler tudo à pressa foi um bolo. Tudo para o lixo! :)
Valha-nos a persistência e a vontade para depois ter resultados como esses muffins. Perfeitos para mim.
beijinho

Carla disse...

Desistir não vale mesmo, Cidália. Há é que reorganizar e voltar a tentar. O que teria perdido se não o tivesse feito.
Beijinhos

Carla disse...

Helena,
Foi mesmo uma coincidência. O tomilho é uma das ervas que mais uso na cozinha, em salgados ou doces. Talvez porque seja das poucas que vai resistindo às agruras do meu terraço.
É verdade que o milho fica um pouco duro, mas a massa é óptima e permite tantas variações...
Beijinhos

Carla disse...

Ana,
Mel e chili é uma combinação que me atreveria a tentar, sem dúvida.
Beijinhos

Carla disse...

Moira,
É verdade. Há que persistir e o resultado esteve à vista.
Beijinhos

Carla disse...

Margarida,
Fico com umas ganas quando essas coisas me acontecem! Detesto deitar comida fora, além da frustração com que se fica depois de uma experiência mal sucedida. Mas isto é assim mesmo, não pode sair sempre bem, temos é que ir aprendendo com estas distrações.
Beijinhos

Letrícia disse...

Que bom que você persistiu, os muffins ficaram lindos!

E gostei da dica de esfregar as ervas com os dedos junto com o açúcar para libertar seu perfume. Vou adotá-la nas próximas versões destes bolinhos!

Beijos!

Ginja disse...

Ainda bem que não desististe! Ficaram lindos e com o aroma do tomilho :)
Um beijinho.

Carla disse...

Letricia,
Quando fizer um bolo de limão ou laranja, experimente fazer o mesmo com a raspa da casca.
Beijinhos

Carla disse...

Ainda bem mesmo, assim encontrei uma receita a repetir vezes sem conta.
Beijinhos

Rita disse...

Quase sempre a persistência tem bons resultados. :) Os muffins ficaram lindos, comia agora um quentinho! Beijinho e bom fim de semana

Ondina Maria disse...

fiquei curiosa com o tomilho nos queques...
E as coisas são mesmo assim, só tentando é que acertamos :p

Mané disse...

Estão mto fofinhos, os teus muffins
Bjs e bfds

Maria disse...

Os muffins estão lindos e isso é bem demonstrado na foto. Apetece mesmo dar uma dentadinha. Vou experimentar essa versão com tomilho pois é uma erva muuuuuito aromática. Parabéns pela bela ideia.
Beijinhos da
Maria

Carla disse...

Rita,
É verdade, a persistência pode ter resultados bem compensadores.
Beijinhos

Carla disse...

Ondina,
As ervas aromáticas também trazem bons resultados (e aromas) às receitas doces.
Beijinhos

Carla disse...

Obrigada, Mané.
Beijinhos

Carla disse...

maria,
Na altura fiquei indecisa entre o tomilho e o alcrim, as duas ervas que prefiro. Acabei por optar pelo tomilho que é mais suave.
Beijinhos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...