18 de maio de 2012

Dorie ás Sextas - Pudim Flan



Acabou por ser com o "Dorie às Sextas" que estreei em absoluto um pudim na minha cozinha.
Desde pequena que tenho apenas 2 pudins na minha lista de receitas favoritas: o pudim de laranja da minha mãe e o pudim Flan de um restaurante que os meus pais costumavam frequentar e a que não vou há décadas. Por isso, quando vi a receita escolhida para este desafio decidi que não deixaria passar esta oportunidade.
O pudim flan da minha infância tinha furinhos. O da Dorie não. O meu saiu com alguns furinhos mas apenas no exterior, o que me deixou encantada.
Dorie prefere fazer este pudim numa forma grande em vez das tradicionais formas individuais e ressalva que se optarmos pela forma maior o pudim deve ser consumido no mesmo dia, mas que se utilizarmos formas individuais o pudim mantém todo o seu sabor durante 2 dias, desde que não seja desenformado entretanto. Optei, por isso, pelas formas individuais utilizando ramequins de louça.
Uma pequena distracção e o meu caramelo ficou um pouco mais escuro que o pretendido, o que se revelou uma mais valia já que o pudim é um pouco "gordo". Tive também alguma falta de destreza ao passar a faca entre o pudim e a forma, cortando um pouco do mesmo, daí na foto metade se apresentar com os furinhos e a outra metade não. Nada que a prática não resolva.
Nota final positiva para mais um desafio do Dorie às Sextas



(Fonte: "Baking", de Dorie Greenspan)
Serve 5 ramequins como os das fotos
Ingredientes:
1 e 1/2 chávena de leite gordo
1 e 1/4 chávena de natas
1/2 chávena de açúcar
3 ovos grandes (usei médios)
2 gemas grandes (usei 1 gema média)
1 colher de chá de extracto de baunilha (não usei)
Caramelo:
1/3 de chávena de açúcar
3 colheres de sopa de água misturada com sumo de limão (utilizei a água sem o sumo)

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180º.
Forre um tabuleiro onde caiba a forma ou formas que vai utilizar para o pudim, com duas camadas de papel de cozinha.
Ferva água e reserve.
Se utilizar uma forma grande coloque-a no forno para aquecer enquanto prepara o caramelo, dispensando este passo se usar formas individuais.
O caramelo:
Deite o açúcar e a água num tachinho e leve ao lume médio/forte, sem mexer,  até obter um caramelo de cor âmbar. Retire o tacho do fogão assim que começar a fumegar.
Retire a forma do forno (se tiver optado por uma única forma)  e espalhe o caramelo, inclinando a forma para que fique uniforme. 
O Pudim:
Tradicional:
Ferva o leite e as natas.
Entretanto misture os ovos, as gemas e o açúcar e bata energicamente durante um minuto ou dois e, de seguida, misture o extracto de baunilha.
Sobre esta mistura deite cerca de um quarto da mistura de leite e natas quente, mexendo sempre. Acrescente lentamente a restante mistura quente.Com uma colher retire as bolhas e espuma que se formarem.
Bimby:
Deite todos os ingredientes no copo e misture 15 segundos/vel.5.

Coloque a forma ou ramequins na assadeira que forrou com o papel, verta o creme na forma ou ramequins e encha a assadeira com a água quente até metade dos lados da forma de pudim.
Asse por 35 minutos ou até dourar. O pudim estará pronto quando espetar a ponta de uma faça no centro e esta sair limpa.retirar do forno para uma grelha e passar uma faca pelas laterais da forma.
Deixe arrefecer à temperadtura ambiente e leve ao frigorifico por 4 horas.Antes de desenformar passar novamente a faca entre o pudim e a forma.


Considerações:
1 - Achei pouca a quantidade de caramelo indicada. O meu quase que queimou, mas ainda assim utilizei-o. O sabor ligeiramente mais amargo (ligeiramente apenas) compensou a doçura do pudim.
2 - Embora, por regra, procure substituir os ingredientes gordos pelos menos gordos, desta vez optei por seguir a receita quase à risca (omiti 1 gema) usando leite e natas gordos, mas penso que o pudim não teria perdido em nada com ingredientes com menos teor de gordura, até porque na ausência do caramelo este pudim ter-se-ia tornado enjoativo.
3 - Quanto ao tempo de cozedura os meus ultrapassaram largamente o tempo indicado na receita. Três situações podem ter ocorrido para este resultado: a) usei ramequins de louça e não os tradicionais de aluminio para o pudim flan, que são mais finos e aquecem mais rapidamente; b) optei pela preparação na bimby, a frio, em vez da indicada pela Dorie em que o preparado já entra nas formas morno; c) não aqueci a água que utilizei para o banho-maria. Esperemos para comparar com as experiências das outras "Dories".
4 - Não correu muito bem a parte de passar a faca nas bordas do pudim. Acabei por cortar um pouco do mesmo,
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...