1 de Outubro de 2014

Dia 1 na Cozinha com o nosso estimado ... bacalhau



E começamos o mês com um prato de bacalhau. Apesar de não ser um ingrediente nacional, este fiel amigo, oriundo das águas geladas dos mares do norte, ganhou um lugar incontestável de destaque nas nossas mesas e até podemos afirmar que é um dos símbolos da nossa gastronomia, tantos são os pratos que confecionamos com ele (dizem que são 1001 receitas...). 
A receita que trago para este Dia 1 na Cozinha andava perdida nas memórias deste blogue. Uma tarte cujo ingrediente principal é o bacalhau, mas de bacalhau fresco em vez do característico bacalhau seco. Quando a fiz não fiquei plenamente satisfeita com o resultado final (o sabor estava óptimo, a consistência é que não era a que eu tinha pretendido) e acabei por a partir em fatias e congelar. Entretanto, naqueles dias em que as horas nos atraiçoam e acabamos por precisar de algo rápido para colocar na mesa, acabei por a ir buscar ao congelador e a reação do D. foi tão surpreendente, que pensei que era então hora de a publicar aqui e quando foi anunciado o tema deste dia 1, nem hesitei, por isso aqui está ela, uma tarte para os dias de azáfama a ser bem acompanhada por uma sopa ou uma salada. 
 
Tarte de bacalhau com crumble

Ingredientes:
1 base de massa quebrada
1 posta de skrei (bacalhau fresco)
1 cebola
1 alho francês (só a parte branca)
2 dentes de alho
1 cenoura pequena
1/4 de pimento vermelho
100 gr de rúcula
1 folha de louro
1 pão de mistura (do dia anterior)
1/2 molho de salsa (só as folhas)
Azeite q.b.
Sal q.b.



Preparação:
Bimby:
Comece por cozer a posta de skrei em água a ferver temperada com sal. Reserve a água da cozedura. Deixe arrefecer o peixe e limpe-o de peles e espinha.
Forre uma forma de tarte com a massa (mantendo por baixo o papel vegetal) e reserve no frio.
Aqueça o forno a 200º.
No copo da bimby coloque a cebola, 1 dente de alho, o alho francês, o pimento e a cenoura e junte um fio de azeite. Rale 5 segundos/velocidade 5.
Junte a folha de louro, tempere com sal e, de seguida, refogue: 5 minutos/100º/velocidade 1.
Acrescente o bacalhau e a rúcula, um pouco da água de cozedura (a mistura não deve ficar com molho) e programe: 3 minutos/100º/velocidade 1.
Quando terminar deixe arrefecer uns minutos e, de seguida, verta sobre a massa.
Sem limpar o copo, deite o pão partido em pedaços, a salsa, o dente de alho esmagado e 1 a 2 colheres de sopa de azeite. Triture durante alguns segundos na velocidade 5.
Cubra a tarte com este crumble e leve ao forno a assar por 20 a 25 minutos. Se o crumble começar a queimar cubra com papel de alumínio.
Tradicional:
Comece por cozer a posta de skrei em água a ferver temperada com sal. Reserve a água da cozedura. Deixe arrefecer o peixe e limpe-o de peles e espinha.
Forre uma forma de tarte com a massa (mantendo por baixo o papel vegetal) e reserve no frio.
Aqueça o forno a 200º.
Pique a cebola e o alho, corte o alho francês em rodelas finas, o pimento em cubos pequenos e rale a cenoura.
Aqueça um fio de azeite numa sertã e refogue os legumes em lume médio, juntamente com a folha de louro e temperados com um pouco de sal, até amolecerem, mas sem queimar
Acrescente o bacalhau e a rúcula, um pouco da água de cozedura (a mistura não deve ficar com molho), envolva e deixe refogar por mais uns minutos. Deixe arrefecer e, de seguida, verta sobre a massa.
Num processador de alimentos ou robot de cozinha, deite o pão partido em pedaços, a salsa, o dente de alho esmagado e 1 a 2 colheres de sopa de azeite e triture até obter migalhas grossas.
Cubra a tarte com este crumble e leve ao forno a assar por 20 a 25 minutos. Se o crumble começar a queimar cubra com papel de alumínio.

 

30 de Setembro de 2014

Olindas de lima e côco

 
 
Setembro marca o passo para mais um ano de trabalho e de escola para os mais pequenos. Depois da azáfama com a compra de livros e materiais escolares, vêm as rotinas diárias das idas e vindas da escola, o acompanhamento dos TPC (era assim que se chamavam no meu tempo...) e, todos os dias, a preparação com a lancheira. Eu levava sempre um pão com manteiga e fruta e,já mais velhinha, tinha direito a 20$00 por semana (acho que eram 20$00) para comprar uma Bola de Berlim no bar da escola. Eram uma delicia e esgotavam num abrir e fechar de olhos. Por isso, quando o blogue "Uma Pedra de Sal" nos pediu que preparassem receitas para o "Regresso às Aulas", pensei logo numa coisa docinha, um miminho, não para levar todos os dias, mas só algumas vezes, até num dia da semana fixo para fazer apetecer os dias de escola.
Estas bolachinhas são uma versão das famosas "Olinda" e são mesmo muito saborosas. Acompanham na perfeição com uma peça de fruta e já temos um lanche para os meninos.


Ingredientes:
150 gr de farinha de Trigo
50 gr. de farinha de trigo integral
50 gr. de Maizena
100 gr. de açúcar amarelo
80 gr. de Vaqueiro liquida
1 ovo
Raspa de 1 lima
2 colheres de sopa de côco ralado
1 colher de chá de fermento Royal
Açúcar granulado para terminar

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180º.
No copo da bimby coloque a casca da lima (só o vidrado) e rale: 10 seg./vel. 9.
Acrescente os restantes ingredientes e misture: 15 seg./vel.6.
Molde pequenas bolas com a massa, passe-as por açúcar granulado, coloque-as num tabuleiro de forno e espalme cada uma com um garfo.
Leve a cozer durante 20 minutos.
Retire o tabuleiro do forno e transfira as bolachas para uma rede para arrefecerem.

29 de Setembro de 2014

Croquetes para uma festa de aniversário

 
 
Desde que tenho a Bimby que não a deixo de utilizar para algumas receitas como é o caso dos croquetes (além de sopas, molhos, cremes....). São um belo petisco para um lanche ajantarado, para um pic-nic, para a marmita e para levar a uma festa e é por isso que os vou levar para a festa do 4º aniversário do blogue "O Barriguinhas".      
 
Ingredientes:
600 gr de carne (pode usar carne já cozinhada)
250 ml de molho béchamel
1 cebola
1 a 2 dentes de alho
1 cenoura
50 gr. de chouriço (opcional)
Azeite q.b.
Sal q.b.
Ovo, pão ralado e óleo para fritar

Preparação (bimby):
Comece por picar a carne: 20 segundos/velocidade5. Verifique se tem a consistência desejada (não deve ter pedaços grandes, nem ficar demasiado moída, apenas desfiada) e se precisar utilize uma velocidade mais rápida ou pique durante mais alguns segundos. Reserve.
De seguida coloque no copo (sem necessidade de limpar) a cebola, o alho descascado, a cenoura e o chouriço. Pique 5 segundos/velocidade5.
Junte um fio de azeite e refogue 5 minutos/100º/velocidade 1.
Junte a carne e misture com a espátula cozinhe: 15 minutos/100º/velocidade 2 (se usar carne já cozinhada 8 minutos são suficientes). Rectifique os temperos.
Acrescente o molho, começando por juntar cerca de 150ml e envolva, se estiver muito seco vá acrescentando até obter uma massa moldável.
Transfira para uma taça e reserve no frigorifico durante umas horas ou de um dia para o outro.
Molde os croquetes e passe-os pelo pão ralado, de seguida pelo ovo batido e novamente pelo pão ralado. Frite em óleo bem quente e transfira-os para uma travessa com papel de cozinha para secar o óleo em excesso.

Dicas:
Esta é uma óptima receita para aproveitamentos de sobras de carne. A Luisa Alexandra (a quem fui tirar umas dicas quando comecei a fazer estes croquetes lá em casa) tem várias receitas de croquetes com aproveitamentos.
Quando faço molho béchamel faço sempre uma quantidade maior e congelo o que não preciso em doses de 200/250ml. Quando preciso dele deixo descongelar no frigorifico e volto a bater com a varinha mágica ou com a bimby até obter novamente um molho cremoso.

27 de Setembro de 2014

Projecto Marmita Semana 30/2014

Regresso de férias em grande com uma refeição deliciosa: grão salteado com cogumelos, uma receita de Chakall para brindar aos dias de Outono. De resto a marmita compôs-se de refeições muito simples: saladas que se acompanharam de empada e de ovo cozido e um aproveitamento de uma posta de peixe cozido (não sou muito apreciadora de peixe cozido, mas do que podemos fazer com as sobras, isso sim, já gosto e muito).
 
Boas marmitas!
 
Segunda-feira
Sopa de tomate. Grão salteado com cogumelos. Salada de rúcula, tomate, uvas e rabanete. Gelatina de mirtilo.

 
Terça-feira
Sopa de feijão verde. Empada de carne com salada de rúcula, tomate e milho (tempero: azeite, sumo de limão, gengibre e cebolinho). Gelatina de mirtilo.
 
 
Quarta-feira
Sopa de feijão verde. Quinoa com peixe, milho e ervilhas salteadas. gelatina de mirtilo.
 
 
Quinta-feira
Sopa de feijão verde. Salada de grão e cogumelos.
 
 
Sexta-feira
Sopa de feijão verde. Salada de tomate, rúcula e ovo cozido.
 
 

24 de Setembro de 2014

Grão salteado com cogumelos

 
Para esta quinzena de "Quinze dias com ... " o chefe escolhido foi o chefe do turbante: Chakall. As suas receitas são simples e cheias do aroma das especiarias e ervas aromáticas. A receita que escolhi brindou a minha primeira marmita depois de um merecido período de férias.
Só fiz alterações nas quantidades dos ingredientes, acrescentando a quantidade de cogumelos e reduzindo um pouco os cominhos, especiaria presente na cozinha tradicional portuguesa, mas que uso com muita moderação por achar muito forte em aroma e sabor. O resultado final foi uma salada deliciosa, quente ou fria e gostei tanto que até já a imaginei transformada numa sopa cremosa para aquecer naqueles dias bem frios ou num paté para uma entrada num jantar de convívio.
 
 
 
Fonte: "Natural by Chakall", Oficina do Livro
Ingredientes:
1 lata de grão cozido, escorrido
200 gr. de cogumelos frescos
1 colher de sobremesa de cominhos moídos
2 colheres de sopa de coentros frescos picados
2 dentes de alhos picados
1 cebola picada
1 colher de sopa de salsa fresca picada
3 colheres de sopa de azeite
Raspa e sumo de um limão
Sal q.b.

Preparação:
Lamine os cogumelos.
Leve ao lume uma frigideira com o azeite e adicione a cebola e o alho picado.
Deixe refogar durantes uns minutos e acrescente o grão. Salteie por cinco minutos.
Junte os cogumelos e salteie.
Acrescente os temperos e sirva.

21 de Setembro de 2014

Salada de legumes assados


Com o Outono a entrar-nos pelas portas dentro vamos começar a servir saladas mornas cheias de cor e vitaminas.

Ingredientes:
Alho francês
Abóbora manteiga
Curgete
1 dente de alho
Tomate cereja
Queijo Feta
Cebolinho
Salva
Outras ervas aromáticas a gosto.
Azeite
Flor de sal



Preparação:
Num tabuleiro coloque o alho francês cortado em 4 no sentido do comprimento, a abóbora descascada e cortada em palitos grossos e a curgete também cortada em palitos.
Regue com um fio de azeite, junte um dente de alho picado e ervas aromáticas.
Cubra com papel de alumínio e leve ao forno pré-aquecido a 200º, durante 20 a 30 minutos, ou até os legumes estarem macios, mas não desfeitos.
Sirva-os polvilhados com queijo feta desfeito e cebolinho picado e acompanhados de tomate cereja em metades e 1 folha de salva.
 
Sugestão: asse também os tomates, mas junte-os apenas a metade do tempo.
 

17 de Setembro de 2014

Gelado de manga

 
Foi tempo de parar e de partir. Mais uma vez fomos "para fora cá dentro" à descoberta deste nosso tão pequenino e ao mesmo tempo tão grande Portugal. Por muito que goste de conhecer outros países, os seus hábitos e tradições, é dos passeios neste cantinho à beira-mar plantado de que guardo as mais queridas recordações. De cada vez interrogo-me como é que um país tão pequeno consegue guardar em si tão diversas e belíssimas paisagens, desde o mar até às serras, das cidades até às aldeias e sempre agradados pela simpatias das gentes com quem nos cruzamos. Pessoas que amam as suas terras e que fazem questão de nos transmitir esse amor de tal modo que ficamos sempre com vontade de voltar, mas por enquanto mais não digo porque este post é ainda acerca do "antes", dos dias que antecedem a partida e dos seus preparativos.
 
 
Depois da lista de roupa e outras coisas que vão na mala (faço sempre listas, não vá esquecer-me de alguma coisa indispensável) e de fazer algumas pesquisas na internet para fazer apetecer ainda mais a partida, resta-me espreitar o frigorifico e tratar dos frescos que lá estão e que não vou deixar estragar: prepara-se uma salada para o jantar, congela-se a sopa em doses individuais, branqueiam-se legumes e congelam-se (que bem me vão saber aquelas couves salteadas em azeite e alho). Congelo uns tomates cereja e um tomate assado e vou já a pensar no destino que lhes vou dar. Resta ainda um bom pedaço de polpa de manga, penso em congelá-la em cuvetes de gelo, mas ao lado pára um copo grande de iogurte natural já aberto, então decido preparar um gelado para me deliciar quando regressar. Amanhã de manhã, depois de coar o kefir, vou guardá-lo no frigorifico, coberto de leite e em recipiente de vidro fechado. 

P.S. - enquanto escrevo este post, dias depois do regresso, a chuva e o vento fazem as honras meteorológicas deste Setembro a anunciar o Outono que entra daí a dias. Não está tempo para gelados, é certo, mas porque  não contrariar as circunstâncias e saborear uma bola de gelado de manga, da cor do sol? Ah! E claro que na mala vieram mais tesouros de Verão...
 
 

Ingredientes:
300 ml de polpa de manga
300 ml de iogurte natural
100 gr. de açúcar
1 clara de ovo

Preparação:
Misture bem todos os ingredientes numa taça e refrigere no mínimo durante 2 horas.
Deite o preparado para a máquina de gelados e siga as instruções do fabricante.
Quando estiver pronto (na minha máquina levou cerca de 45 minutos, mas pode deixar por mais tempo) transfira para um recipiente com tampa e leve ao congelador.

15 de Setembro de 2014

Esparguete com camarão e vegetais


Há dias em que as refeições se querem ligeiras, o que não é sinónimo de refeição monótona. Pelo contrário, uma refeição ligeira pode ser tanto ou mais criativa do que aquela que é planeada. Decidimos um ou dois ingredientes e vamos vogando ao sabor do que vamos encontrando no frigorifico ou nos armários. Um toque aqui e uma pitada ali e no fim ganhamos um estômago saciado e um palato agradecido.

Ingredientes:
200 gr de camarão cozido, descascado e sem cabeça
brócolos cozidos al dente
1 cebola, cortada em meias luas
1 dente de alho, picado
1/2 alho francês, cortado em rodelas (só a parte branca)
1 tomate maduro, cortado em cubos e sem sementes
1/2 pimento verde, cortado em cubos
Salsa a gosto (talos e folhas), picada
1/2 copo de cerveja
Sal q.b.
Azeite q.b.
Esparguete cozido al dente q.b.



Preparação:
Numa frigideira deite um fio de azeite, a cebola, o alho, a salsa, o alho francês e o pimento. Tempere de sal e aqueça em lume médio/forte, mexendo de vez em quando, até os legumes começarem a alourar, mas sem queimar.
Acrescente o tomate e deixe fritar juntamente com os restantes legumes, esmagando os pedaços maiores com a colher-de-pau.
Quando tomate estiver desfeito acrescente os camarões e os brócolos, envolva e cozinhe por mais 2 ou 3 minutos.
Junte a cerveja, deixe levantar fervura até reduzir um pouco.
Rectifique os temperos e junte a massa cozida, envolva nos legumes e sirva quente polvilhado com mais salsa.
 
***
 
Tempo de preparação: 30minutos (total)
Dificuldade: Fácil
Vegetariano: não
Para crianças: sim
Ingrediente Principal: marisco
Nº de doses: 2
Prato: principal
Marmita: sim

8 de Setembro de 2014

Os Figos e uma combinação de sabores improváveis



Quem gosta de comer e de cozinhar, gosta de ler livros de cozinha, de os folhear, de saborear cada uma das fotos (sim, que os olhos também comem!). Gosta de ter livros de receitas , prateleiras atulhadas de livros de tal forma que de vez em vez se promete solenemente que "não vou comprar mais livros de receitas" e esta promessa...não se cumpre, claro! Para redimir não resta mais que pegar num livro, folhe-á-lo e escolher uma receita para fazer e eu escolhi esta para honrar os primeiros figos que apareceram lá por casa.

Fonte: "A Volta ao Mundo em 80 Pratos", David Loftus, Civilização Ed. /Receita de Debbie Loftus

Figos frescos com xarope de café expresso

Ingredientes:
8 figos frescos em metades
250 ml de café Arábica forte
75 gr de açúcar amarelo
1 pitada de canela em pó
1 estrela de anis
Gelado de baunilha (receita aqui)



Preparação:
Coloque os figos numa taça.
Coloque o café, o açúcar, o anis e a canela num fervedor.
Deixe levantar fervura e continuar a ferver até obter um xarope grosso para deitar sobre os figos.
Sirva com gelado de baunilha.

6 de Setembro de 2014

Projecto Marmita Semana 29/2014

Semana mais curta, vou esgotando o que tenho no congelador e acompanhando sempre com muitos legumes.

Segunda-feira
Sopa de feijão verde e couve branca + muffin de peixe e abóbora com esmagada de brócolos + salada de pepino e tomate temperada com gengibre, oregãos e malagueta.


Terça -feira
Sopa de feijão verde e couve branca + Calzonne à bolonhesa + Legumes estufados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...