10 de maio de 2012

Convidei para jantar: Pedro Almodóvar

Vermelho. Côr. Paixão. Alucinações. Sentimentos. Simplicidade. Mulheres. Amor. Comida. Música. De tudo isto e muito mais se fazem os filmes de Pedro Almodóvar. É impossível ficar indiferente aos seus enredos quase loucos, mas também tão humanos, até porque afinal de louco todos temos um pouco não é?

Foi com o "Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos" que Pedro Almodóvar me rendeu. Com a trama bem urdida que ligava os vários personagens numa série de coincidências enquanto a pobre Marisa dormia por conta de um gaspacho "temperado" de soníferos que Pepa havia preparado para Ivan, o amante que a tinha abandonado. Marquei este filme com gargalhadas e ainda hoje o tenho como uma das minhas comédias preferidas (a par com "O Monstro" de Roberto Begnini e "L`emmerdeur", de Édouard Molinaro).
A partir daí foi inevitável acompanhar os filmes dele. Descobrir, em cada um, as cores dos sentimentos mais profundos. Sim, porque Pedro Almodóvar transforma os sentimentos em cores. Cores vivas e despertas. E também em sabores e aromas, como esse gaspacho de Pepa, cheio do orgulho de uma mulher desprezada ou o "pisto manchego" que Raimunda prepara em "Volver", transformando a sua "mão culinária" numa fonte de sobrevivência.




Quis preparar um gaspacho para recordar aquela primeira incursão no cinema de Almodóvar, mas pareceu-me demasiado trivial. Queria surpreendê-lo da mesma forma que nos consegue surpreender com as suas estórias, além de que, a bem da verdade, sopas de tomate não são o nosso forte e frias muito menos. Não sei o que me parecia servir ao nosso convidado um prato em que não o acompanharíamos. Acabei por descobrir esta alternativa doce, simples e ... vermelha, digna de uma tela de cinema. Pedro surpreendeu-se  com a escolha, provou e ... adorou. Seguiram-se momentos bem dispostos, até hilariantes. Falamos de comida, claro, e do quanto Almodóvar aprecia os sabores cozinhados por sua mãe e a cozinha tradicional espanhola, tal como nós apreciamos a cozinha tradicional portuguesa. Ficou a promessa de um novo encontro, num dia de Verão e de um churrasco feito pelo D. e assim passou mais um belo jantar do desafio "Convidei para Jantar", desta vez com tema proposto pela Pami Sami, no seu Receitas do Menu Verde.


(Fonte: "Entre Coentros e Poejos" da autoria do chefe António Nobre)

Ingredientes: (serve 3)
1 fatia grande de melancia
Canela em pó a gosto
Folhas de hortelã
1 fatia de pão rústico do dia anterior
1 colher de sopa de azeite


Preparação:
Comece por cortar o pão em cubos. Aqueça o azeite numa frigideira anti aderente e frite os cubos de pão. Reserve.
Descasque e retire as sementes á melancia e triture no liquidificador ou bimby (alguns segundos velocidade 7).
Junte a canela e misture.
Coe se necessário e distribua por taças ou copos.
Polvilhe com a hortelã cortada em tirinhas e sirva com os croutons.

13 comentários:

Anónimo disse...

Excelente escolha e excelente sugestão para dias quentes.

são33 disse...

GOSTEI ,PERFEITO PARA O DIA DE HOJE.
BJ

Susana disse...

Olá Carla, parece que os nossos blogues estão invadidos por cores vibrantes :) Gostei imenso da tua sugestão e de conhecer um pouco o teu convidado. Não conhecia, mas fiquei com vontade, pois adoro comédias.
Excelente participação. Parabens.

Beijinhos

anasbageri disse...

POr cada blogue que passo penso, "tb podia ter convidado este realizador..". A tua participação está magnifica, e as fotografias lindas lindas lindas.
Há uns meses decidi ver com o viking alguns dos seus filmes, mas perde-se tanto com as legendas, ou é o tipo de humor que não faz sentido aqui não sei... Ele não gostou muito, eu tive pena, vejo os filmes sozinha.

bjs bjs

otsaid disse...

oi.. eu tenho uma inveja terrivel por teres convidados tao nobres..
eu tb gostava.. como funciona isso dos convidados para jantar?
beijinho

otsaid disse...

oi.. eu tenho uma inveja terrivel por teres convidados tao nobres..
eu tb gostava.. como funciona isso dos convidados para jantar?
beijinho

Lurdes Losquinhos disse...

Que boa sugestão!
Bjs

Ilídia disse...

Este também poderia ser um dos meus convidados. Tenho quase todos os seus filmes. Adoro. As histórias, as personagens, as bandas sonoras (uma das que ouço com mais frequência é a de Fala com Ela). Vi há pouco tempo A pele que há em mim. Gostei, apesar de não me ter arrebatado como alguns dos mais antigos.
Um beijo

Viciante disse...

Olá!

Que bela sugestão! E que convidado peculiar! Também gosto muito dos filmes dele!

Beijinho

Ginja disse...

Que bem escolhido! Poderia ser um dos meus convidados! Adoro o Pedro e os seus filmes e enredos. Vibro com as histórias e músicas (adoro a banda sonora do habla con ella). Vi há pouco tempo um dos seus primeiros e adorei.
Um beijinho.

Pami Sami disse...

Para ver que nadie invitara esta hombre! Coño! hehe! Adoro o Pedro Almodovar, ele é assim um génio do cinema; os seus filmes, terrivelmente autênticos, e as cenas peculiares de humor! De mais!
Agradeço a tua participação, tenho que dizer, adorei a tua sugestão super original de melancia!
Besito*

Os Babinhos disse...

Vou "raptar" esta receita, sabe sempre bem nesta altura.

Bjocas

As Papinhas dos Babinhos

Alice disse...

Que bela escolha, o magnífico Almodóvar! Confesso que não vi muito dele, mas acho que isso vai mudar muito em breve, depois de te ler a vontade que tenho é a de ir ver todos os seus filmes:))
E acho a receita simplesmente deliciosa, a cor vibrante e os sabores contrastantes, o teu convidado deve ter adorado! E eu também adorei, agora com a temperatura a subir, apetecem mesmo esse tipo de sopas frias:)
Beijinhos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...