24 de novembro de 2011

Creme de legumes assados



Comecei por fazer as minhas sopas com legumes cozidos, depois passei a refogá-los e hoje aventurei-me num creme de legumes assados.
Se a sopa "cozida", como aprendi a fazer com a minha mãe, é a mais prática de todas e, porventura, a mais saudável, se os legumes refogados lhe emprestam um sabor ligeiramente mais intenso e uma consistência mais cremosa, os legumes assados superam tudo isso: enquanto assam, os legumes libertam os aromas que lhe são próprios, intensificando-os. Os seus sucos acabam por os caramelizar um pouco e é uma explosão de sabor. Por outro lado, durante o tempo que estão no forno têm tempo para absorver os temperos que lhes quisermos dar. Nesta sopa juntei um pouquinho, só um pouquinho, de malagueta que lhe deu um travo ligeiramente picante. Serviu para disfarçar o sabor do tomate que não aprecio muito em sopas e resultou muito bem.
Como gosto de ver os cremes "enfeitados" optei por lhe juntar uma mão cheia de pinhões tostados, numa primeira dose e umas folhinhas de coentros na segunda dose. Ambos ficaram bem: os pinhões com o seu crocante e os coentros com a frescura que lhes é caracteristica.

Ingredientes:
1 curgete
1 cenoura
2 tomates maduros
1 cebola
1 dente de alho
1 pitada de flocos de malagueta (é mesmo só 1 pitada)
Sal e azeite q.b.
Pinhões tostados ou ervas frescas a gosto para servir (ou croutons ou bacon ou ...)

Preparação:
Corte a curgete (mantive a casca), a cenoura e a cebola em pedaços regulares. Se quiser pode fazer o mesmo aos tomates, retirando as sementes. Eu optei por assá-los inteiros e retirei as sementes depois.
Espalhe os legumes num tabuleiro pequeno, junte o alho esmagado e sem a casca, polvilhe-os com sal e regue com um fio de azeite.
Leve a forno pré-aquecido a 200º até estarem macios. Não deixe queimar, mas se ficarem ligeiramente tostados não faz mal.
Coloque os legumes no copo da bimby e cubra-os com água bem quente. Triture (velocidade 3-5-7-9) durante 1 minute e meio. Se o creme estiver muito espesso acrescente mais água quente e rectifique os temperos.
Programe 100º/7 min/vel. 1.
Junte os flocos de malagueta e misture durante alguns segundos na velocidade 4.
Sirva com pinhões tostados: deite um punhado de pinhões numa frigideira bem quente mexendo até dourarem e sem queimar, ou com ervas frescas a gosto (usei coentros picados).
Na falta da bimby pode usar qualquer robot de cozinha, o liquidificador ou a panela e a varinha mágica.

Nota: esta sopa serviu a marmita de quarta-feira da semana IV do Projecto Marmita (que tinha uma gralha e já foi corrigida).

10 comentários:

Ondina Maria disse...

Por acaso já tinha decidico fazer, este fim de semana, uma sopa de legumes assados: aproveitar que vou ligar o forno para fazer um bolo e uma quiche. Talvez adapte esta receita, que me parece deliciosa :)

receitas para a felicidade disse...

Uma optima sugestão Carla pois é sem duvida uma sopa bem apetitosa

beijinhos!!

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Interessante :)

Cidália disse...

Uma sugestão a experimentar!
Beijinhos

Sofia.Lopez disse...

Olá Carla,
Só me falta experimentar esta...quando fizer algo no forno aproveito para fazer..gosto muito de legumes assados no forno, exactamente por tudo isso que descreveste, que termina em explosão de sabores...por isso tenho a certeza que esta sopa vai ser a minha favorita. Anotada :)
Beijinho!

Susana disse...

Olá Carla, essa sopinha deve ser muito saborosa, como gosto muito de legumes assados também devo gostar dessa sopa. Tenho que experimentar fazer qualquer dia uma sopinha com legumes assados.

Beijinhos

Ginja disse...

Esta ainda não experimentei. Mas vou ter de fazer uma sopinha com legumes assados, devem ficar com um sabor maravilhoso.
Um beijinho.

Anónimo disse...

Carla,
Tb virei costas aos ensinamentos da minha mãe e comecei por vezes a fazer sopa de outras formas. Refogar ou assar os vegetais faz mesmo mt diferença, e para quem como eu não vive sem um prato de sopa por dia.
(às vezes em dias de loucura, faço até bases cremosas com manteiga e leite... ;) )

bjs e boa semana

Carla disse...

Ana,
Nunca me aventurei para as bases de leite ou natas na sopa. Sempre tive o intimo receio que azedassem ou me deixassem indisposta (no caso das natas), mas isto dos cozinhados já sabemos como é: há sempre o dia em que...
Quando aprendi a fazer as bases com refogado aprendi a usar partes iguais de azeite e margarina, mas como evito ao máximo as gorduras opto sempre pelo tradicional fio de azeite.
Beijinhos

Carla disse...

Ana,
Nunca me aventurei para as bases de leite ou natas na sopa. Sempre tive o intimo receio que azedassem ou me deixassem indisposta (no caso das natas), mas isto dos cozinhados já sabemos como é: há sempre o dia em que...
Quando aprendi a fazer as bases com refogado aprendi a usar partes iguais de azeite e margarina, mas como evito ao máximo as gorduras opto sempre pelo tradicional fio de azeite.
Beijinhos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...