15 de março de 2011

BCFV - Blogagem Colectiva Fases da Vida

A Rute lançou um desafio de Blogagem Colectiva tendo por tema as fases da vida. O primeiro tema - o nascimento - vê hoje a luz do dia.
Confesso que tive alguma dificuldade em responder ao desafio e publicar este post, mas os desafios são tão mais apetecíveis quanto mais difíceis, por isso aqui estou. E dificuldade porquê? Ora bem...não sou mãe, por isso não vivi no corpo e na alma essa experiência. Do meu próprio nascimento não me recordo, claro, e aquele que vivi mais próximo foi o da minha irmã, que nasceu em casa e prematura. Lembro-me de a ver quase logo a seguir ao nascimento e a imagem que guardei foi a dos seus pés longos. Eu própria era ainda criança por isso as memórias dessa fase também não ficaram no baú. Quanto às gravidezes das minhas amigas fui acompanhando como amiga, sem a envolvência quotidiana.
Então decidi desprender-me da ideia "nascimento" ligada à maternidade.
Fazer tábua rasa e abrir os olhos numa manhã clara. O dia nasceu há pouco tempo. Ainda há uma luz suave e ar está fresco, mas os meus sentidos acordam em pleno. Abro as janelas. O cheiro do amanhecer, da terra húmida invade a casa. O chilrear tímidos dos pássaros faz a banda da sonora. Pois é, a Primavera está quase aí. A natureza volta a nascer. Nas bermas das estradas milhares de florzinhas amarelas nascem de um dia para o outro e fazem-me sorrir.


Também a minha orquídea se desdobrou em flores, já são nove distribuídas por duas hastes.



Na banca do mercado surgem os primeiros morangos. De um vermelho vivo e vibrante. Não resisto. Levo-os comigo e na minha cabeça começa a nascer um movimento de ideias em turbilhão. É sempre assim quando compro, no mercado, as novidades da estação ou quando folheio os muitos livros de culinária que moram nas minhas estantes. Começam a nascer ideias umas atrás das outras. Umas a partir de outras. Quantas vezes dou por mim rodeada de taças e colheres de pau e batedores de varas porque não podia ficar-me apenas por uma ideia. Tenho que desdobrar e experimentar todas as variações possíveis. Mas hoje vou fazer apenas uma sobremesa. A ideia já desponta e sei exactamente como vou fazer. Acho eu. Talvez a meio do percurso altere alguma coisa. Logo se verá. 
A natureza nasce mais uma vez e eu vou brindá-la por tudo quanto me dá para a minha mesa, para a minha boca, para o meu espírito. 

Wafles com mousse de requeijão e morangos

Ingredientes (para 2 pessoas):

4 wafles
1 requeijão
1 iogurte natural açucarado
Gelatina em pó
Adoçante q.b.
300 gr. de morangos grandes
Compota de morango q.b.

Preparação:
Triture o requeijão e junte o iogurte. Mexa com a colher-de-pau até estar tudo bem misturado e adoce a gosto.
Coloque 2 colheres de chá de gelatina em pó numa tacinha e salpique com água fria para hidratar. Leve ao micro ondas em potência média até derreter. Deite a gelatina na mistura de requeijão e iogurte e transfira para um recipiente rectangular previamente passado por água fria.
Leve ao frigorífico até gelificar.
Entretanto parta cerca de 100 gr. de morangos em pedaços pequenos e coloque-os num tachinho. junte uma colher de sopa de compota de morango e deixe cozer em lume brando até os morangos se desmancharem. Deixe arrefecer.
Corte os restantes morangos em fatias finas.
Desenforme a gelatina e corte dois rectângulos do mesmo tamanho das wafles.
Coloque em cada prato uma wafle. Regue com um pouco de molho de morango, distribua sobre ela fatias de morango e sobreponha uma fatia de mousse de requeijão. Coloque mais uma camada de morangos e termine com outra wafle. Regue com o molho restante e enfeite a gosto.
Leve ao frigorífico até servir.

18 comentários:

Rachel disse...

Que lindo seu post Carla, e mais lindos ainda ficaram os wafles, deliciosamente tentadores!
Bjuss!!!

garlutti disse...

Hola desde VIGO ESPAÑA ...es mi primera visita a tu blog ..y te sigo ..me encanta la comida portuguesa y sus recetas ASI INTERCAMBIAMOS por eso te invito a compartir las mias y mi blog ..besos MARIMI

Ana Rita disse...

Que texto bonito!!!
Foi o nascimento de uma sobremesa Primaveril e cheia de doçura!!!

Bjokas
Rita

kika disse...

Humm era mesmo o que apetecia para sobremesa... acabei de almoçae!!!! bjks

Gina disse...

Carla,
De cozinha em cozinha cheguei até aqui...rs!
Na verdade, estou conferindo os posts da coletiva e tive a grata surpresa de ver um enfoque diferente sobre o nascimento.
Você trouxe de um novo dia, uma nova estação um produto da terra para transformar numa deliciosa sobremesa.
Tenha um ótimo dia!

Dri Dauzacker disse...

Carla, que bacana seu post!
Qto ao waffle ficou beeeem apetitoso!
Bjim

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Meu desejo de hoje é que uma chuva de bênçãos seja derramada sobre VC e outra chuva de pétalas de rosas orvalhadas...

Outra criativa vertente sobre o nascimento... parabéns!!!
Hoje é um dia inesquecível na minha vida de blogueira...
Cada um usou de muita criatividade e me fez imensamente feliz...
A sua abordagem ficou ecologicamente correta...
Vibrei com a orquídea e o seu narrar o nascer de cada plantinha... o deslumbrante desabrochar da natureza...
Só os sensíveis vibram assim!!!
O quitute pra comemorar o nascimento está apetitoso!!!

Carinhos fraternos em forma de orvalho sôbre pétalas de rosas...

Uma santa e abençoada Quaresma para VC.
Bjs natalícios

Ana Maria disse...

Nascimento é vida. A Natureza também é vida. Adorei o teu texto e o modo como abordaste o tema. Parabens.
Bjnh

Lina disse...

Ola, a colectiva trouxe-me mais uma surpresa, uma abordagem diferente, nascemos todos os dias quando aprendemos algo novo. E mais uma receita óptima. Gostei muito do teu blogue, vou ficar "conectada".
Bjos

Anabela Jardim disse...

E como é especial o nascimento dos seres vegetais! gosto de apreciar desde a germinação.

argas disse...

Ficou lindo o teu texto :) Mas esses waffles arrebataram-me :) bjinhos

RUTE disse...

Uau!! Li sofrega o texto!
Acompanhei:
O NASCER do dia;
O NASCER das Orquideas;
O NASCER das cores na bancada do mercado;
O NASCER das ideias;
O NASCER da acção na cozinha;
O NASCER deste magnifico texto;
O NASCER da vontade de participar;
O NASCER da minha admiração pela tua originalidade :)
Muito especial, muito criativo e uma reviravolta no tema espetacular!
Parabéns, assim é que é, sem medos!
Beijinhos,
Rute

Zilda Santiago disse...

Muito boa sua postagem.É a vida em todos os os seus estágios e formas no planeta.É o nascer constantes do todo.Postagem bastante inteligente.Parabéns e vou seguir esta gostosura,tá?

Luma Rosa disse...

Gosto muito de orquídesas e sobremesas com morangos! Gostei da analogia que fez com o nascimento, que é o desabrochar para a vida!
Somente hoje consegui chegar ao seu blogue! Não esperava tantas participações e tenho pouco tempo para ficar na web, portanto, me desculpe a ausência em seu blogue no dia 15.

Lucinha Cullen's Garden and Cia disse...

E você que achava um desafio, fez um posto longo e lindo.
Também amo a primavera, aqui na NZ, o verão está indo embora, em breve chegará o outono.
Nossa, as flores são lindas e a receita também.
Desculpe a demora, estou passando aos poucos nos blogs.
Beijos

Carla disse...

Esta blogagem colectiva foi um autêntico nascimento. Conheci novos blogues e tantas perspectivas do tema, todas com abordadas com alma e sentimento. Senti-me arrebatada por esta onda que passou pela blogosfera.
Obrigada a todos os que deixaram aqui os comentários tão bonitos. Tenho passado devagarinho pelas demais participações e em cada uma nasço de novo.

Bel Rech disse...

Que doce teu blog...adorei conhecer mais uma história nesta blogagem coletiva..beijinhos

Maria Luiza disse...

Antes tarde do que nunca é a desculpa que eu dou, mas falta-me tempo mesmo de estar comentando agora. Menina que post lindo e que receita!!! Adorei sua maneira de enfocar o nascimento. Beijos!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...