19 de abril de 2010

Caldo de legumes

Se há coisa que me arrepia é deitar comida fora. Gosto de aproveitar tudo quanto puder: do alho francês faço sopa com a parte branca e congelo os talos verdes partidos em tiras para um arroz malandro. Das pencas aproveito também os talos mais grossos para o mesmo arroz ou para o creme de uma sopa. Do caldo das carnes cozidas resulta uma bela sopa e até com a gordura dos assados se fazem belos molhos que se podem congelar para futuras reutilizações. Por isso, quando descobri aqui, na cozinha da Ana,  mais uma forma de fazer alguns aproveitamentos com aquilo que normalmente rejeitamos das verduras frescas, não pude deixar de experimentar. 
Assim, passei a guardar no frigorífico, num tuperware bem fechado, as sobras das couves e do alho francês, pés de cogumelos, cascas de cenoura e das courgetes (que rejeito quando as uso para uma sopa que não quero de cor verde, embora por vezes congele essas cascas para juntar aos legumes salteados). Importante é que esteja tudo bem seco, para que a humidade não deteriore os alimentos. Junto os talos da salsa e dos coentros e das demais ervas frescas.
Quando o recipiente está cheio, corto tudo bem cortadinho, junto uma cebola e um tomate, sal e piri-piri (ou pimenta) e cubro com água. Ferve durante 30 minutos. Depois é só coar e verter para os recipientes onde vai congelar. Utilizo caixinhas de cerca de 300 ml. É o suficiente para um arroz, por exemplo.
Não deixem de visitar o link. A Ana explica tudo bem explicadinho. Vale a pena experimentar. Ganhamos a dobrar: temos um caldo mais saudável e mais uns troquinhos na carteira.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...