28 de outubro de 2011

Queques de tomate cereja, feta e mangericão



Foi a última ronda de tomate-cereja do verão. Já maduros q.b. a pedir uso quase imediato reservei uma quantidade generosa para as saladas e o restantes voltei a preparar deste modo* (mas sem ter ligado o forno pela segunda vez e usando folhas de manjericão frescas em vez dos oregãos). Alguns utilizei nestes queques e os restantes guardei, depois de escorrida toda a água que libertaram entretanto, num frasco cobertos de azeite (utilizei o azeite que sobrou do queijo feta) para usar em em pratos de massa ou saladas quentes.
Se estivessemos em pleno verão estes queques dariam um mote para um pic-nic, mas não havendo pic-nic nos dias de frio farão algumas das minhas marmitas. 


Para 12 unidades
 Ingredientes:
1 chávena de farinha
1 ovo
2/3 chávena de leite
1 colher de sopa de azeite (usei o da conserva de feta)
1 colher de chá de fermento em pó
100 gr. de tomate cereja no forno em metades
50 gr. de feta em azeite
20 gr. de folhas de manjericão**

Preparação:
Pré-aqueça o forno a 180º.
Reserve 1 metade de tomate cereja por cada queque.
Numa tigela bata o ovo com o leite.
Acrescente a farinha e o fermento misture bem.
Junte o azeite, volte a misturar e envolva o restante tomate, o queijo e as folhas de manjericão.
Distribua o preparado por forminhas de queques e coloque uma metade de tomate sobre cada um.
Leve a assar durante 20 minutos.
Retire do forno e sirva mornos ou frios para um lanche ajantarado acompanhados de salada a gosto.

* Quando publiquei esta preparação de tomate disse que os tomates iam ao forno com a parte cortada voltada para baixo - e foi assim que fiz das duas vezes. Não está correcto. Vão ao forno com parte cortada voltada para cima. É assim que está na publicação da Viciante. Provavelmente este erro explica o facto de nesta última rodada os tomatinhos continuarem a libertar imensa água mesmo depois de saírem do forno. Peço desculpa pelo lapso, já devidamente corrigido, resultado de uma leitura desatenta.

** O meu lindo vaso de manjericão foi atacado por 2 lagartas famintas. Para salvar o que pudesse cortei as hastes afectadas, descartei a folhas roídas e as restantes piquei (usei a bimby: juntei as folhas no copo com 500 gr. de água e triturei durante alguns segundos na velocidade 4) e distribui por cuvetes de gelo. Enchi as cuvetes com água e levei ao congelador. Agora quando precisar de mangericão é só descongelar os cubos de gelo.

7 comentários:

Ilídia disse...

Adorei estes queques! Gosto muito desta combinação de sabores! Obrigada, também, pelas dicas em relação ao tomate e ao manjericão. Beijinhos e bom fim de semana

paula MARIANA disse...

Também faço isso em relação aos coentros, poejos e manjericão e assim está sempre pronto a usar e é uma forma de não deixar que se estraguem. Quanto à receita, adorei e parecem deliciosos os teus queques, obrigada por partilhares

beijinhos e tem um BOM DIA!!

Luisa Alexandra ♥ disse...

Que lindos e apetitosos!
Sabem muito bem em qualquer ocasião, quer seja numa refeição leve ou até mesmo ao lanche.

argas disse...

Que bons que devem ser!

Ondina Maria disse...

Fiquei de olhos colados nestes queques por terem os meus ingredientes favoritos: feta, tomate e manjericão :)

Quanto à planta, este ano todas as minha aromáticas foram quase que dizimadas por lagartas devoradoras, mas o que fiz foi traze-las para dentro de casa (estão os vasos no parapeito da lavandaria) e como não utilizar quimicos, fui apanhando as lagartas que ia descobrindo: elas deixam uma bolinhas pretas de fezes portanto se tivermos os vasos sobre uma superficie clara conseguimos ver que ainda têm lagartas. Depois é só olhar com atenção para as folhas (se as pulverizarmos as lagartas mexem-se logo porque não gostam da água) e apanhar os bichos com uma cotonete. Após este trabalho, que durou algumas semanas, as minhas plantas estão largarta-free, e novamente lindas e viçosas, especialmente a menta, que tinha sido a mais atacada!

Carla disse...

Ondina,
Obrigada pelas dicas. De facto apareceram as bolinhas negras e fomos encontrando as lagartas aos poucos e tirando proque também não queremos usar produtos quimicos, mas algumas lá ficaram e até fizeram casulo. Também já me disseram que é fácil encontrá-las á noite com a ajuda de uma lanterna, mas o teu método é mais prático.
Beijinhos e um bom fim-de-semana

Sandra Batista disse...

Ficaram lindíssimos, excelentes para qualquer ocasião, lanchinho, almoço ou jantar servidos com uma boa saladinha...uma refeição leve e saborosa, gostei muito!
Beijinhos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...