25 de outubro de 2011

Descanso da cozinheira

O frio veio de repente e apanhou os desprevenidos como eu. Sábado de manhã o corpo começou a arrepiar-se e a doer-se. Mais umas horas e uma ligeira dor de cabeça e o nariz entupido confirmaram as suspeitas: a primeira constipação da época outono-inverno.
O D. assumiu a direcção da cozinha e eu passei a sous-chef e que tão bem me soube. Não fiz nem almoço, nem jantar. Descanso total. O D. é um óptimo cozinheiro (e mais organizado que eu, diga-se), por isso fiquei descansada a aguardar as iguarias e limitei-me a dar uma pequena mãozinha.
Ao almoço um prego em prato, com umas batatas fritas (nada de pré-congelados) pacientemente fritas na sertã, já que há muito dispensei a fritadeira, que ocupava espaço e dava um trabalhão a limpar. Há tanto tempo que não comia um prego em prato que a refeição me pareceu um manjar, mas o melhor estava para vir.


Ao fim da tarde, com um pôr-do-sol estonteante como cenário (quem diria que o Domingo ía ser tão chuvoso?), estreou o assador de castanhas. Brasa acesa e lá saem as castanhas quentinhas. Não que eu aprecie muito castanhas, mas acabadas de sair da brasa reconheço que são deliciosas.



Neste crescendo de iguarias o jantar excedeu-se: amêijoas à Bulhão Pato. Acreditem ou não, as melhores que comi até hoje. Deliciei-me. Extasiei-me. E mais não digo...

(Receita do D.)
Ingredientes:
1 kg de amêijoa preta
1 cebola pequena
4 a 5 dentes de alho
1 folha de louro pequena
Azeite q.b.
Vinho branco q.b.
Água q.b.
Sal q.b.
Jindungo (utilizei Jindungo com Wishky Quinta d`Avó)
Coentros q.b.
1 limão

Preparação:
Comece por preparar as amêijoas: coloque-as num recipiente com água e um pouco de farinha durante umas horas para que abram e larguem toda a areia. Passe por várias águas, escorra e reserve.
Pique a cebola finamente e leve a alourar, juntamente com o louro, num tacho largo com um fio generoso de azeite.
Junte 3 dentes de alho picadinhos e 3 gotinhas de jindungo e deixe refogar em lume brando sem queimar. Refresque com um golpe de vinho branco e acrescente as amêijoas. Tape para que possam suar e abrir.
Acrescente mais um golpe de azeite, vinho branco a gosto e água (cerca de 1/2 chávena).
Tempere com sal e, estando abertas, polvilhe com os restantes alhos picados.
Envolva as amêijoas no molho e deixe o molho fervilhar até ganhar sabor e reduzir um pouco.
Regue com sumo de limão e polvilhe com coentros.
Sirva com pão torrado e quartos de limão.
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...