1 de agosto de 2015

Vamos desintoxicar?



O dia 1 na Cozinha propõe que comecemos o mês com um deliciosos e saudável sumo detox. É um tema bem apropriado. No Verão descansamos o corpo e a mente: Mesmo que estejamos a trabalhar conseguimos sempre dar uma saltada à praia durante o fim-de-semana ou aproveitar o fim de tarde numa esplanada solarenga.  As roupas tornam-se mais leves e os dias longos dão-nos mais energia e agora que o que aparentemente era uma moda, parece que chegou para ficar, vamos aproveitar todos esses legumes e fruta da época para uma desintoxicação interna do nosso organismo com um delicioso sumo detox: uma mistura de frutas e vegetais crus, ervas aromáticas, raizes e até sementes, não para comer, mas para ... beber. 

Entrei no mundo dos sumos detox com o livro "Sumos e Águas Detox", da Lillian Barros e embora não me sentisse muito cativada pelas receitas mais complexas, o mesmo já não se passou com os sumos mais simples, com menos ingredientes e com as águas, uma verdadeira delicia que preparo frequentemente, até para trazer comigo para o trabalho, por ser uma forma segura de garantir que bebo mais água. Mas voltando aos sumos, depois de experimentar algumas receitas, comecei a sentir-me mais à vontade para os preparar com os ingredientes que tenho em casa no momento: 1 peça de fruta (macãs e pêras com a casca, por exemplo) e 2 a 3 legumes, incluindo folhosos, cruciferos e/ou tubérculos. Gosto de juntar um pedaço de gengibre ou um punhado de folhas de hortelã e algumas sementes, sendo a minha preferida a linhaça, que me mantém o intestino regular. O sumo fica assim entre o comer e o beber, depois é só adicionar água lisa ou chá frio, como o de cavalinha ou dente-de-leão ou até à gua de côco (fica uma delicia) e depois é só desintoxicar.

Para saber um pouco mais acerca destes sumos vejam também no Le Passe Vitte, um blogue fantástico, com um post dedicado a este tema.

Mas atenção: detox não é sinónimo de milagre. Como tudo na vida os sumos detox devem ser consumidos com moderação, porque se por um lado lhes faltam nutrientes  que vamos buscar essencialmente a outros alimentos, como as proteínas, por outro lado pode levar a um consumo excessivo de açúcar, sim, dos açúcares naturalmente presentes na fruta e nos vegetais, que apesar de serem açúcares naturais, não deixam de ser isso mesmo: açúcar. O ideal é que a fruta, que terá mais concentração de açúcar = frutose, seja sempre o ingrediente menos dominante. Consuma estes sumos sempre como complemento de uma alimentação saudável, tendo em conta a porção diária recomendada de ingestão de frutos e vegetais, sob pena de criar desequilíbrio no organismo em vez de o proteger.





Ingredientes:
1 maçã ("uma maçã por dia, não sabe o bem que lhe fazia" -vitaminas e fibras)
1 beterraba pequena (anti-envelhecimento e anti-inflamatório e purificador do sangue)
1 cenoura pequena (anti-envelhecimento, anti-septica, beneficios para a visão e pele)
1 mão cheia de rúcula (harmoniza o figado)
1 haste de hortelã, só as folhas (propriedades digestivas)
1 colher de chá de sementes de linhaça (propriedades digestivas entre muitas outras)
Água q.b. (ou chá frio ou água de coco)



Preparação:
Descasque a cenoura e a beterraba e corte em pedaços pequenos.
Lave a maçã e descaroce. Corte em pedaços, mantendo a casca.
Lave a rúcula e as folhas de hortelã.
Coloque todos os ingredientes no liquidificador ou robot de cozinha juntamente com 100 ml de água fria. (Bimby: 30 segundos/vel.9 e mais um bocadinho se for preciso).
Verifique a consistência e adicione mais água a gosto.



Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...