23 de maio de 2014

Rugelach no Dorie às Sextas / Rugelach in Fridays with Dorie


Desde que comecei a participar neste "Dorie às Sextas" tenho descoberto muitas receitas deliciosas que transformam os dias numa verdadeira doçura e embora a Dorie abuse um pouco do açúcar e da gordura tenho conseguido reduzir estes ingredientes o q.b. para não comprometer em demasia o seu resultado final. Mas nem tudo é "pêra doce ", algumas receitas já se revelaram uma verdadeira dor de cabeça, seja pelos numeroso passos que exigem, seja pela dificuldade em prepará-la, como foi o caso desta massa que resultou tão bem, mas que na segunda tentativa se revelou um verdadeiro falhanço. O mesmo não posso dizer da receita escolhida para esta quinzena. Quando li os ingredientes fiquei assustada: a proporção farinha/gordura para a massa fazia crer que vinha aí outra tarefa medonha e o recheio tão doce , não seria enjoativo (compota+açúcar?, Então a compota já não tem açúcar que chegue, mesmo que o reduza a metade como normalmente faço?)? Bom, mas a Dorie garantia que era fácil, por isso porque não experimentar? O resultado ... nota 20! A massa é fácil, fácil de fazer, fica estaladiça como uma massa folhada e quanto ao recheio fiz as minhas adaptações (ver abaixo) e os pequenos rugelach (são mesmo pequenos) quase que não sobreviveram à sessão fotográfica. 
Só usei metade da massa e a restante congelei, o que quer dizer que para a semana haverá mais rugelach lá por casa.



(Fonte: "Baking", Dorie Greenspan)
Ingredientes (para 16 bolinhos, embora os meus só tenham rendido 14 por me parecer que iriam ficar demasiado pequenos):
A massa:
115 gr. de queijo creme frio, cortado em 4 pedaços - usei Philadelphia
115 gr. de manteiga sem sal, cortada em 4 pedaços
1 chávena de farinha (Espiga)
1/4 de colher de chá de sal
O recheio:
2/3 de chávena de compta de framboesa ou alperce ou laranja (marmelade) - utilizei doce de cereja
2 colheres de sopa de açúcar
1/2 colher de chá de canela em pó
1/4 de chávena de nozes em pedaços (ou pecans ou amêndoas)n - não utilizei
1/4 de chávena de passas - não utilizei
115 gr. de chocolate amargo, picado finamente ou 2/3 de chávena de pepitas de chocolate - só usei metade da massa e mesmo assim divida-a por 2 recheios, só tendo usado chocolate num, por isso só usei cerca de 30 gr. de chocolate.
A cobertura:
1 ovo grande
1 colher de chá de água fria
2 colheres de sopa de açúcar



Preparação:
A massa:
Deixar o queijo creme e a manteiga a descansar no balcão durante 10 minutos, de maneira a amolecerem ligeiramente, mas a continuarem frios.
Colocar a farinha e o sal num processador de alimentos,deitar os pedaços de manteiga e queijo e pulsar 6 a 10 vezes.
Continuar a misturar os ingredientes, raspando os lados da tigela frequentemente, até a massa ficar misturada em pedaços grandes, mas sem chegar a formar uma bola.
deitar a massa numa tigela, formar uma bola e dividir a meio. dar a forma de um disco a cada metade, embrulhar em película aderente e refrigerar durante duas horas ou até um dia (pode congelar até 2 meses).
O recheio:
Aquecer a compota num tacho em lume brando (ou no microondas) até ficar liquida.
Misturar o açúcar e a canela numa tigela.

Forrar dois tabuleiros com pape, vegetal ou, de preferencia, tapetes de silicone. 

Tirar um dos discos de massa do frio. Se estiver demasiado firme, deixar no balcão durante 10 minutos ou bater a massa algumas vezes com o rolo.
Numa superfície polvilhada de farinha, esticar a massa até formar um circulo entre 28-30 centímetros de diâmetro.
Pincelar a massa com uma camada fina de doce e polvilhar com metade da mistura de açúcar e canela - pincelei metade do circulo com o doce e a outra metade só polvilhei com açúcar e canela.
Cobrir com metade das nozes, metade das passas e metade do chocolate - só cobri com chocolate a metade do circulo que tinha o doce.
Cobrir a superfície com papel de cera e pressionar suavemente o recheio sobre a massa. Retirar o papel e guardá-lo para a segunda leva de bolos - saltei este passo.
Com um cortador de pizza ou uma faca afiada, cortar a massa em 16 triângulos, começando por cortar a maça em quartos e estes em três partes - o ideal é cortar apenas 8 triângulos.
Começando na base de cada triângulo, enrolar a massa de modo a que cada bolo pareça um pequeno crescente, como um croissant.
Colocar os rolos num tabuleiro, garantindo que as pontas ficam por baixo do bolo e refrigerar pelo menos durante 30 minutos antes de levar ao forno.
Repetir o processo para o segundo disco de massa.
Os bolos podem ser refrigerados durante a noite ou congelados até dois meses, não devendo descongelar-se antes de levar ao forno, mas sim dar mais alguns minutos de cozedura.
A Cobertura:
Misturar o ovo com a água e pincelar cada bolo. Polvilhar com açúcar.

Pré-aquecer o forno a 175º.
Cozer os bolos entre 20 e 25 minutos, trocando os tabuleiros de baixo para cima a meio da cozedura, caso use 2 tabuleiros.
Os bolos deverão ficar inchados e dourados.
Transferir para uma rede e deixar arrefecer até estarem mornos ou à temperatura ambiente.

Recipe in english here.



Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...