8 de março de 2018

Estufado no forno com abóbora e especiarias

 
 
 
De ser mulher já muito se disse e escreveu. Cada uma de nós sabe, por si, o quanto é maravilhoso ser mulher, ter a capacidade de sorrir entre lágrimas e de chorar a rir e de fazer dezenas de coisas quase em simultâneo. Da capacidade de inventar e  de reiventar e de arregaçar as mangas quando à nossa volta os braços se baixam.
 
Não foi de proposito que escolhi este dia para voltar a postar no blog, mas quando revi esta fotografia, veio-me à ideia todo o conforto de um prato cozinhado lentamente. Um prato de mulher, feito com apego e com resolução.
 
Ingredientes:
400 gr. de alcatra, cortada em pedaços
1/4 de abobora manteiga, descascada e sem pevides, cortada em cubos
Cogumelos brancos, 1 mao cheia, sem os talos e limpos
2 talos de aipo, cortado em pedaços regulares
1 cenoura, descascada e cortada em rodelas
1 cebola roxa, aos gomos
1 dente de alho, pelado e esmagado
1/2 copo de vinho branco
1 folha de louro
1 pétala de anis
2 cravinhos
Sal q.b.
Pimenta a gosto (não usei)
Frainha q.b.


Preparação:
Começe por passar alguns pedaços de carne por farinha e frige em lume alto de todos os lados, para selar a carne.
Numa assadeira colouqe todos os ingredientes, temnpere, regue com o vinho e envolva.
Tape o recipiente com papel de aluminio e leve ao forno pré-aquecido a 170º e deixe assar por cerca de 50/60 minutos, mexendo de vez em quando. Se necessário acrescente um pouco de água para não secar.
Findo esse tempo verifique se a carne está tenra ou se precisa de mais algum tempo. Retire o papel de aluminio e aumente o forno para 200º para tostar um pouco. Sirva com arroz branco ou só assim, com uma fatia de pão para acompamhar o molho. 

NOTA: este estufado de forno, como gosto de chamar a estes pratos, foi feito por necessidade de resolver um pequeno "desaire", com esse tal arregaçar de mangas a que temos que nos votar quando é preciso. Por aicdente a porta da arca ficou entreaberta e quando demos pelo esquecimento (no dia seguinte) o descongelamento do seu conteúdo já tinha começado, por isso, para aproveitar ao máximo os ingredientes que lá tinha não tive outro remédio que passar uma tarde de Domigo a cozinhar. Desde frango assado, estufado e decaril, esta carne de forno e carne e peixe que se cozinharam para proveitar mais tarde, foi um fartote de fogão e forno. Valeu a quantidade de marmitas prontas para os dias que se seguiram.
   
Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...