30 de dezembro de 2009

Feliz Ano de 2010


Mais um ano passado entre trabalho e papelada e tachos e panelas e dias bons e alguns menos bons e horas felizes, muito felizes, entre amigos e familia.
A todos só posso desejar que o ano de 2010 seja excelente, memorável, fantástico.
Que os sorrisos compensem largamente as lágrimas, a alegria compense a tristeza.
Que os sonhos nos incendeiem o coração e transformem os dias cinzentos em dias de Sol.
Que o Amor e a Amizade temperem q.b. as nossas vidas.
Para ajudar há-de haver sempre um prato preparado e cozinhado com carinho para aquecer a alma e o coração nos momentos tristes ou para completar a alegria da festa.

BOM ANO NOVO!!!!

28 de dezembro de 2009

Ainda em Festa



Espero que tenham tido o melhor de Natal de sempre...até ao próximo ano, claro. O meu foi excelente, passado da melhor maneira possível em familia e boa mesa, recheada q.b. das minhas iguarias preferidas, embora tivesse comido mais com os olhos do que com a boca. É assim todos os anos, mas também todos os anos tenho o enorme prazer de dedicar umas horas da tarde do dia 24 a fazer a doçaria para a mesa de Natal. A minha satisfação é o prazer de quem come as rabanadas de chá:



 e de vinho:



a aletria:


 O pão-de-ló:



O pudim (que não fui eu que fiz - obrigada Mãe):


E que a doçaria não basta. O almoço faz-se farto de cabrito no forno, com arroz e grelos salteados:


23 de dezembro de 2009

Feliz Natal


A todos um Feliz Natal, pleno de Felicidade, Harmonia, Paz e Alegria e, claro, muitas iguarias para saborear na companhia dos que nos são mais queridos.

21 de dezembro de 2009

Porco com Alecrim e Mostarda com Arroz de Pinhões e Passas




Para a carne:
1 bom pedaço de carne de porco para assar - escolhi o cachaço, mas use a de sua preferência
Vinho tinto q.b.
cerca de 5 dentes de alho
Sal e Azeite q.b.
Alecrim seco
1 colher de sopa de mostarda
Batata q.b.

De véspera tempere e prepare a carne:
Num almofariz esmague 5 dentes de alho juntamente com sal q.b., uma colher de sopa de mostarda e uma colher de sopa cheia de alecrim seco (não tinha alecrim fresco, uma vez que o meu secou repentinamente, vá-se lá saber porquê!). Acrescente 1 copo de vinho tinto e regue a carne. Deixe ficar no frigorifico de um dia para o outro em recipiente tapado.
No dia seguinte comece por preparar uma infusão de alecrim.
De seguida, espalhe uma cebola partida em rodelas numa assadeira, regue com um pouco de azeite e coloque a carne por cima. Regue com mais um pouco de azeite. Junte as batatas cortadas em pedaços e tempere de sal. Regue com uma chávena de infusão de alecrim e leve ao forno a 220º até a carne ganhar côr. Reduza o calor para 180º e deixe assar. Sempre que precisar de acrescentar caldo utilize a infusão.

Para o arroz, vai precisar de:
1/2 Cebola
1 dente de alho
Sal e Azeite q.b.
1/2 chávena de passas
1/2 chávena de pinhões



Num tacho aloure a cebola e o alho bem picadinhose alho.
Acrescente 1/2 chávena de passas e 1/2 chávena de pinhões. Deixe alourar os pinhões, mas sem queimar. Acrescente 1 e 3/4 de água (estou a utilizar arroz carolino), tempere de sal e assim que ferver junte 1 chávena de arroz. Deixe cozinhar normalmente, desligando assim que a água evaporar completamente. Mesmo que o arroz esteja húmido acaba de secar no calor do tacho.

20 de dezembro de 2009

Bolo Mármore com laranja



Mais um fim-de-semana de frio e um lanche para aquecer.

Só precisamos de:

2 ovos inteiros + 5 claras
240 gr de açúcar (utilizei açúcar amarelo)
170 gr. de farinha
40 gr. de cacau em pó
Sumo de 1 laranja e raspa da mesma (só do vidrado)
30 gr. de óleo
20 gr. de fermento em pó
1 chávena de calda de açúcar leve.

Com a batedeira eléctrica bata os ovos inteiros,  juntamente com as claras e o açúcar.
Junte a farinha e o fermento peneirados. Envolva bem.
Acrescente o sumo e raspa da laranja e o óleo (NOTA - o peso destes dois ingredientes deve somar as 100 gr., por isso pese o sumo da laranja e acrescente a quantidade de óleo necessária para totalizar aquele peso - poderá substituir o óleo por manteiga derretida e numa alternativa mais saudável pese as 100 gr. apenas em sumo da laranja).
Verta metade do preparado para uma taça e acrescente o cacau em pó.
Numa forma previamente untada deite a massa de cacau. Por cima deite a massa simples e com um garfo misture-as ligeiramente.
Vai ao forno pré-aquecido a 180º durante 20 minutos, findos os quais reduza a temperatura (não abra a porta do forno) para 170º/160º e deixe cozer mais vinte minutos.
Verifique se está pronto espetando um palito no centro do bolo, que deve sair seco.
Ainda sem desenformar verta sobre o bolo a calda de açúcar morna.
Desenforme e sirva.

18 de dezembro de 2009

Pêra bêbada em vinho branco


Outra variante dos meus preferidos: a pera bêbada. Na fruteira estavam umas peras já um pouco maduras para o meu gosto. Antes que as não conseguisse comer fiz esta sobremesa simples:

2 peras
200 ml de vinho branco
3 colheres de sopa de açúcar
1 pitada de açafrão
2 flores de anis

Leve ao lume o vinho (se for necessário acrescente mais ou acrescente água para ter liquido suficiente para cobrir as pêras), o açúcar, o açafrão e o anis. Junte as peras descascadas, deixando ficar o caule.
Deixe ferver em lume brando e vá verificando a cozedura das peras.
Sirva-as ainda mornas, simples ou com uma bola de gelado, regadas com um pouco de calda.

16 de dezembro de 2009

Arroz de Atum



Não aprecio atum em conserva. Adoro um bife de atum fresco grelhado, mas atum em conserva não aprecio. Quando muito em conserva natural lá vou usando para variar um bocadinho, aí umas duas vezes no ano. Há pouco tempo, ao passar de cozinha em cozinha parei na da Colher-dePau e descobri esta receita de arroz de atum com ervilhas. Como já disse e repeti, não aprecio o atum em conserva, mas deixou-me curiosa a receita e ontem lá me decidi a experimentar variando de acordo com o que havia no frigorifico e foi assim que eu fiz:

1 lata de atum natural
1/2 cebola
1 dente de alho
1 folha de louro
1/4 de pimento vermelho
1 tomate maduro
100 gr. de bróculos
1 chávena de arroz carolino
1 e 3/4 de água
1 pitada de malagueta
1 pitada de açafrão
Azeite e sal q.b.
2 ou 3 rodelas de ananás

No tacho coloquei a cebola picada, o alho esmagado, o pimento cortado em cubos, o tomate também cortado em cubos (sem as sementes) e a folha de louro e reguei com um pouco de azeite. Deixei cozinhar em lume brando, com o tacho tapado, até a cebola estar transparente  e o tomate amolecido.
Juntei o atum, previamente escorrido e envolvi. Acrescentei a água, temperei de sal e acrescentei a malagueta e o açafrão.
Assim que ferveu, juntei o arroz e mexi. Tapei o tacho e quando a água voltou a ferver acrescentei os raminhos de bróculos enterrando-os suavemente no arroz.
Quando a calda ferveu a ponto de fazer bolhas que rebentam reduzi para o minimo. Antes de completamente seco o arroz, e porque tinha tempo até à refeição, desliguei o fogão. O calor residual do tacho acabou de o secar.
No momento de servir juntei à superficie uns tirinhas de ananás. O fresco da fruta foi muito bem com o atum e uma excelente forma de atenuar o seu sabor.

15 de dezembro de 2009

Coelho assado ao alho e tomilho



Volto a um dos meus pitéus favoritos. O coelho. Depois de algum tempo sem o ter à mesa, já estava com saudades. A foto não é muito esclarecedora. Mas é o que se pôde arranjar, uma vez que o apetite não deixou intervalo entre a saída do forno e a ida à mesa para a sessão fotográfica.

Vai precisar de:

1 coelho
100 ml de vinho branco
5 dentes de alho
1 ramo de tomilho
1 col. de chá de mel
1 folha de louro
Sal e Azeite q.b.
1 cebola
Batatas q.b.

De véspera regue o coelho com o vinho.
No dia faça uma pasta com os dentes de alho esmagados, sal, as folhinhas do ramo de tomilho e esfregue o coelho. Reserve o vinho em que marinou.
No fundo de uma assadeira coloque a cebola partida às rodelas grossas, por cima pouse o coelho e à volta distribua as batatas descascadas, partidas em quartos e temperadas com sal. Regue com o vinho da marinada e um generoso golpe de azeite. Leve ao forno pré-aquecido.
Se o coelho for magro tenha cuidado com a temperatura do forno porque o mel, que lhe vai dar um tom dourado, pode queimar.
Deliciem-se.

9 de dezembro de 2009

Batatinhas Panadas



Tinha no frigorifico algumas batatas cozidas, sobra da refeição do dia anterior. Como não tinha sopa para fazer, nem a refeição as pedia, bem alouradas, como acompanhamento, servia-as como aperitivo enquanto o almoço tardava.

Parta as batatas em fatias grossas.
Numa taça misture pão ralado q.b. e salsa picadinha q.b.
Passe as batatas por ovo batido e depois pela mistura do pão ralado.
Leve a fritar em azeite em que dourou um dente de alho.

2 de dezembro de 2009

Leite Creme


Quando chega Dezembro já o Natal baila no nosso espirito há algum tempo graças ao comércio que logo em Outubro faz questão de nos lembrar que há tanta coisa para comprar. Mas o Natal das prendas é o das crianças, que o nosso faz-se mais à mesa. E no imaginário de cada um há sempre iguarias sem as quais não há mesa de Natal. Na minha, além do Pão-de-Ló e do Bolo-Rei, não podem faltar as Rabandas, o Leite Creme e a Aletria. Não que só se apresentem à mesa no Natal. Não. Em qualquer altura do ano elas aparecem...basta apetecer. Porém, é por estes dias que mais reinam porque o calor do fogão e a doçura calórica afastam o frio e o cinzento do Inverno. E como ontem foi um dia frio e cinzento foi apenas apetecer e aí está o Leite Creme dourado e morno para aquecer a tarde.

Para 4 pessoas precisa de:

1 litro de leite
1 pau de canela
1 casca de limão
150 gr. de açucar (ou a gosto) + açucar q.b. para queimar
4 gemas (a maioria das receitas leva bem mais gemas e açucar para esta quantidade de leite, mas, sempre que possível, reduzo às quantidades destes ingredientes a bem do colesterol - a receita não fica nada a perder e até fica no ponto certo para quem, como eu, não aprecia o sabor demasiado doce)
2 a 3 colheres bem cheias de Farinha Maizena


Leve a ferver o leite (reservando um pouco para desfazer a farinha) com o pau de canela e a casca de limão. No leite que reservou desfaça bem a farinha.
Misture as gemas com o açucar e a farinha desfeita.
Retire ao leite fervido a canela e a casca de limaõ e verta lentamente sobre a mistura das gemas, mexendo sempre.
Leve a lume brando, mexendo e sem nunca deixar ferver, até engrossar. O creme deve "agarrar" a parede do tacho.
Quando pronto verta para taças individuais ou para uma travessa grande.
Polvilhe com açucar e queime com a pá ou com maçarico.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...